The Urban Voice
   Caos nas redondezas da UFPa

 

Quando eu cheguei à UFPa (Universidade Federal do Pará) nesta noite de terça-feira 10/05/2011, e dei de cara com ônibus parados, a UFPa em um breu total, e pessoas revoltadas trancando a rua, a primeira coisa que pensei foi: “Porque não fiquei em casa?”

Contudo, os eventos que aconteceram até que foram bastante interessantes. Para começar eu desço do ônibus por de baixo de uma chuva torrencial. E tenho que caminhar quase mil metros (em um dos bairros mais perigosos de Belém) a pé. Passou o primeiro malaco me encarando, passou o segundo, no terceiro eu pensei “Hoje eu vou ser roubado”. Mas para minha alegria, eles estavam apenas “ratiando”.

Chegando à portaria fui tentar me informar com o segurança sobre o que estava acontecendo nas redondezas (ledo engano). O segurança nada sabia (novidade) sobre o que se passava. A única coisa que era visível ao longe era uma massa de populares que impedia que os carros cruzassem a ponte sobre o igarapé do Tucunduba. O que eles queriam? Eu não consegui descobrir mesmo quando perguntei a um PM que estava nas redondezas.

Eu vi que o caos estava se instalando, e pensei comigo mesmo “Meus poucos alunos que vieram já devem estar indo para casa uma hora dessas!” Olhei para dentro da UFPa que estava totalmente sem energia e resolvi ir para casa também.

A essa altura a PM desobstruiu um dos lados da via. Os manifestantes revoltados correram em direção às pessoas que estavam na parada tentando pegar um ônibus e sair dali. Alguém gritou: “Arrastão” o caos foi total. Pessoas correndo de volta pra UFPa, meninas gritando, pessoas caindo no chão molhado.

Mas como em poucas vezes, a segurança estava redobrada. Carros da policia passaram velozes pelos alunos parando com manobras dignas de filmes de ação em frente aos manifestantes que aproveitaram o momento e obstruíram o outro lado da ponte.

Depois de um aparente acordo, eles deixaram que alguns poucos ônibus passassem. E depois de muito esperar, consegui pegar um ônibus e voltar pra casa. Muitos ônibus tinham um ou dois PMs dentro, acho que na tentativa de inibir arrastões dentro dos ônibus.

Causar problemas não é solução. Não se pode sanar um problema criando outro, isso é fato. Do contrário, estaríamos apenas maquiando o que deveria ser consertado. Não tiro o direito de as pessoas protestarem, desde que sejam protestos pacíficos. Alguém do meio dos manifestantes gritou “estamos com raiva” raiva de quê? Eu me pergunto. Dos governantes? Da chuva? Da falta de infra-estrutura? Ou da própria ignorância? Protesto bom é protesto pacifico.

Depois de tudo isso, cheguei em casa a salvo. Enquanto vinha no ônibus, as luzes da Avenida Almirante Barroso me fizeram pensar em como tudo aquilo pareceu surreal, essas pessoas protestam, mas nunca são ouvidas. Suas vozes são abafadas pelo som da chuva, a mesma chuva que invadiu muitas das casas deles esta noite (fato notado do ônibus), a mesma chuva que causa o caos nessa cidade e inspira tantos poemas.


 Imagem do Igarapé do Tcunduba em noite de chuva, ao fundo a ponte que fora interditada Foto: Tony_sw

 



Escrito por Tony_Sw às 22h10
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Hoje eu resolvi escrever sobre um ícone do cinema. Muitos têm medo dele, muitos o idolatram. A verdade é que ele se tornou referencia quando o assunto é maldade, sátiras, ou vilões. Ele é Darth Vader.


A primeira vez que eu vi Vader eu tinha apenas seis aninhos de idade e morria de medo daquela respiração, da capa preta e da voz medonha. Mas com o passar do tempo eu passei a gostar do personagem, não sei o que me fascinou acho que foi o mistério que envolve a vida de Vader. Afinal por que ele usava aquele capacete preto? De onde tinha vindo tanta gana por poder? A maldade e ódio? Essas perguntas entre outras seriam respondidas anos depois em uma nova trilogia.

O universo Star Wars [Guerra nas Estrelas no Português] pode ser um tanto complexo no começo. Muitas pessoas me dizem que não entendem do que se trata Star Wars, uns dizem ‘tem mais guerra nos planetas do que nas estrelas!’, outros ‘é muita enrolação, é filme de nerd’, se é ou não, eu não sei. O que importa é a verdadeira mensagem do filme, as guerras, os planetas, os conflitos são apenas pano de fundo para uma estória maior.

Star wars é a estória de um homem. Um homem que cresceu com boas intenções, um homem destinado a mudar sua vida, e de sua mãe, e que buscava a paz pra todos, mas acabou se perdendo no caminho. Ele se lançou em uma busca insana por poder, não para si próprio, mas para ajudar pessoas que eram oprimidas. Ele lutou contra o egoísmo e ganância. Enfrentou tirania ódio e perseguição.

Nessa busca, ele encontrou o amor e se perdeu em face ao medo da perda de tal amor. Sua ânsia por mais poder se tornou algo doentio, fazendo com que ele esquecesse seus verdadeiros propósitos. Ele caiu e acabou se transformando naquilo que ele mais detestava. Os filmes mostram que o medo leva ao ódio, o ódio ao lado negro. 


A filosofia de star wars é essa, a vida de um homem: sua ascensão, queda e redenção. Muitos de nós passamos por momentos ruins na vida, e às vezes nos entregamos ao desespero, é sobre isso que a estória de Darth Vader é, em dado momento de desespero, o jovem Jedi Anakin Skywalker [Vader] se rende ao lado negro da força, com a esperança de ser poderoso o suficiente pra ludibriar a morte, e assim, salvar sua esposa amada da morte.

Acho que foi esse lado humano na estória de Vader que me cativou. Somos todos propensos a grandes feitos, sejam eles bons ou maus, somos aptos a fazer o bem [que muita das vezes é o caminho árduo] ou fazer o mal [que quase sempre é o caminho fácil]. O importante é sempre ter discernimento na hora de decidir, e não cometer erros que estão visíveis tanto na vida ordinária, como retratados em uma obra fictícia. 



Escrito por Tony_Sw às 12h25
[] [envie esta mensagem] []


 
   Just a poem

Eu estava sem muita inspiração hoje de tarde e resolvi escrever isso. Como cansei de escrever e engavetar, resolvi publicar isso.

 

All The World Into us

 

 

You came over

And changed all my World

You’re my treasure,

Many hearts change

Into good things

 

You’re my treasure

And I give you pretty names

I’m not lonely

Now you’re in my side

In all rainy days

 

Please never go out

We have our time

And inside my head

There are no lies

There is no mistake

 

We are for each other

I’ve been so in love

The world can change

Before my eyes

But we’ll keep together

Until the day you’ll say yes.

 



Escrito por Tony_Sw às 00h57
[] [envie esta mensagem] []


 
   Bem vindos ao meu mundo

Eu nunca morei no meio rural, mas também nunca morei no centro de uma grande cidade. Minha infância foi viajar por causa do emprego de meu pai, e costumávamos pingar de cidade em cidade dos interiores do Brasil, mas meio rural mesmo, nunca moramos. Hoje em dia eu sinto falta dessas viagens, sinto falta inclusive de lugares aos quais eu nunca estive, não espero que você entenda isso, mas se você entende o que é sentir saudade de uma cidade distante na qual você nunca esteve, eu fico feliz pois pensamos de maneira muito similar. Para extravasar meus sentimentos do meio urbano que concernem à muitas coisas [artes, cinema, cultura], resolvi criar esta pagina pra mim.

Já fazia tempo que eu queria escrever um blog mas eu sempre deixava para depois. Assim o tempo foi passando eu eu fui ficando sem um blog, mas recentemente eu percebi que não é o tempo que passa, e sim nós que passamos pelo tempo. Se não estabelcermos metas para nossos sonhos vamos passar por este tempo, e, acabaremos como seres inúteis que nada de importante fizemos.

Tá eu sei que escrever um blog não vai mudar o mundo e muito menos mudar minha maneira de ver o mundo, mas o meu objetivo com este cantinho que estou criando para mim é justamente compartilhar informações e sentimentos com pessoas, que como eu, gostam de falar de tudo um pouco.

Eu Tony, amigo e leal. Professor e às vezes penso que sou escritor, mas de uma coisa tenho certeza, eu sou humano.Legal

 



Escrito por Tony_Sw às 20h14
[] [envie esta mensagem] []


 
   Conhecendo Novos mundos

Esse ano eu me aventurei por novos caminhos, saí da mesmice. Uma coisa que costumo dizer para todo mundo é que, quando se conhece alguém você conhece um universo novo. Nesse novo universo, você tem a oportunidade única de compartilhar experiências, informações e cultura.

Uma coisa nova que me foi apresentado este ano foi Bleach. O mangá [estórias em quadrinhos no Japão] é muito bem escrito e desenhado, a trama é involvente e não-linear. Um outro diferencial da estória é que há flashbacks dos personagens à medida em que eles vão sendo introduzidos. Tive a oportunidade de me familiarizar com a obra através de uma pessoa muito especial, essa pessoa tem Bleach como um guia, uma biblia. Eu me perguntava o que teria cativado tão profundamente esta pessoa, o que há de especial em Bleach.

Depois de ter lido o mangá, ficou claro que a estória reflete o que muitos de nós [especialmente os adolescentes] sentem. É como se todos os nossos temores e desejos fossem fantasiados em uma estória sobre espíritos e defensores do bem. Mas não vá pensando que o velho maniqueísmo está presente em Bleach, pelo contrário, os heróis das estórias são polêmicos e antagônicos muito diferente daqueles certinhos aos quais estamos acostumados.


Em Bleach não temos a violência como ponto principal, como muitos insistem em enfatizar. Temos valores como honra, lealdade, disciplina, amizade e a eterna corrida pela vitória e superação pessoal. Estes valores são expressos por personagens carismáticos, e, mesmo os vilões tem alguma frase de efeito que nos faz refletir sobre a vida e nossos conceitos como seres membros de uma sociedade.

Mais uma coisa muito boa em Bleach é que os personagens são humanizados, tanto nas ações quanto nos sentimentos. Assim, fica fácil se identificar com qualquer personagem, eu mesmo tenho meus favoritos porque todos nós temos um pouco de herói e vilão e não somos 100% um ou outro. Temos nossas dúvidas e nossos medos, e tudo isso está muito presente nesta saga envolvente, neste universo novo chamado Bleach.




Escrito por Tony_Sw às 02h14
[] [envie esta mensagem] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Norte, BELEM, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Cinema e vídeo, Arte e cultura
MSN -

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!